domingo, 3 de julho de 2011

Aluizista mantém “Acervo do Bacurau” em museu caseiro


"Aluizista de 60, bacurau de pé roxo" como ela mesma se autodenomina, Dona Hilda é uma personagem conhecida no cenário político potiguar devido toda a devoção dispensada a um grupo de políticos peemedebistas desde a campanha do principal expoente do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Aluízio Alves.

Hoje, Dona Hilda é detentora de um dos maiores acervos sobre a história política dos membros do partido. O museu particular é denominado "Acervo do Bacurau", organizado em 2003, que conta com algumas peças que nem os próprios personagens da história têm, como um recorte do jornal espanhol "La Gaceta", que traz uma matéria noticiando o encontro de Garibaldi, na época presidente do Senado, com o reitor da Universidade de Salamanca, no dia 16 de julho de 2008.
Entre as peças mais antigas está uma flâmula da campanha de Aluízio Alves com data de 3 de outubro de 1960. A coleção é composta por LPs das Cruzadas da Esperança, com músicas de campanhas, fitas cassetes, cordéis, corujas (símbolo dos bacuraus), papagaios (como Aluízio Alves era conhecido devido ao hábito de falar muito), broches, fotos, santinhos, cartazes, camisetas, bonés, bandeiras, livros e algumas pastas com recortes de jornais sobre alguns candidatos do partido. Além de toda a história do próprio Aluízio Alves e de Garibaldi Alves Filho, o acervo conta com recortes sobre a trajetória política das deputadas Sandra Rosado e Larissa Rosado, que já foram do PMDB.
Um dos itens mais especiais da coleção é o livro de Aluízio Alves intitulado "O que eu não esqueci – reminiscências políticas 1933-2001", com dedicatória assinada por ele durante lançamento da obra aqui em Mossoró. Outro livro do acervo é o "Governo das Águas" que ganhou de presente de Garibaldi Alves Filho no final de seu mandato como governador do Rio Grande do Norte, o zelo é tanto pelo presente, que para preservar a integridade do livro, Dona Hilda só permite que seja manuseado com o uso de luvas. O museu conta com um livro de registro de visitas que já soma 469 assinaturas, incluindo as nossas da equipe do jornal O Mossoroense, que ela fez questão de pedir para assinar, um importante detalhe é a cor da caneta usada para registrar as assinaturas dos visitantes, que não poderia ser outra senão o verde.

Mais do que eleitora, Dona Hilda é hoje amiga da família Alves

O verde é a cor predominante em toda a casa, desde a pintura da fachada e detalhes das paredes da sala, até as almofadas, as toalhas de mãos dispostas na cozinha e no banheiro, os laços e os objetos da cadela Pretinha e até as várias plantas que compõem a decoração, todas elas batizadas em homenagem aos políticos, entre elas uma que recebe o nome "Garibaldinha".
Muito mais do que uma eleitora fiel, Dona Hilda se tornou uma amiga da família. E o amor que sentia pelo "ministro", como ela chama Aluízio Alves, foi transferido para o sobrinho, Garibaldi Alves Filho.
Dona Hilda fala orgulhosa da amizade recíproca que mantém com membros da família Alves. "Sempre que Garibaldi vem a Mossoró ele vem aqui me ver", enfatiza.
Suas filhas, Maria Helena e Ilka Medeiros, que estavam presentes durante a entrevista, explicaram que eles (os Alves) cultivam uma bonita amizade com Dona Hilda. "Ela já recebeu visita de Aluízio Alves, de Garibaldi Alves Filho e até de Aluízio Alves Filho e de Walter Alves (filho de Garibaldi). Eles também estiveram presentes em seu aniversário de 80 anos. Outra homenagem de Garibaldi, foi ele ter escrito a orelha do livro confeccionado pela família em seu aniversário", frisa Maria Helena.
Dona Hilda sempre que pode faz questão de estar presente em momentos especiais, como no enterro de Aluízio Alves, que faleceu no dia 6 de maio de 2006. Ela também esteve na posse de Garibaldi no Senado, em fevereiro de 2003, e recebeu do próprio senador o convite para assistir a solenidade dentro do plenário no Congresso.
A fiel eleitora conta que já fez duas promessas para que Garibaldi fosse eleito para o Senado, durante a campanha de 2002. "Eu prometi que se ele ganhasse eu iria varrer uma igreja e iria fazer um café para os garis, e cumpri as duas", comenta.
O amor de Dona Hilda pelos "bacuraus" contagia toda a família que faz questão de manter vivas as memórias que a matriarca guarda com todo o carinho.

Nara Andrade
FONTE - o mossoroense

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

ALUIZIO, MONSENHOR WALFREDO E CORTEZ PEREIRA


DOIS BACURAIS: ALUÍZIO ALVES, CONSIDERADO O PAI DO BACURAIS E MONSENHOR WALFREDO GURGEL; E CORTEZ PEREIRA, TODOS EXERCERAM O CARGO DE GOVERNADOR DO RIO GRANDE DO NORTE, OS DOIS PRIMEIROS, ELEITOS PELO VOTO POPULAR E O TERCEIRO, ELEITO INDIRETAMENTE, OU SEJA, COM OS VOTOS DOS DEPUTADOS ESTADUAIS

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

BACURAU


O bacurau-tesoura-gigante (Macropsalis creagra) é uma espécie florestal de bacurau que habita a região do Sudeste e Sul do Brasil, bem como a região de Missiones, na Argentina. Tais aves chegam a medir até 76 cm de comprimento, possuindo coloração escura, com as partes inferiores claras, estriadas de marrom. Também são conhecidas pelos nomes de bacurau-tesoura, curiango-tesoura, curiango-tesourão e rabo-de-palha.

BICUDO


Seu canto melodioso, semelhante a uma flauta, faz do Bicudo (Oryzoborus maximiliani) um dos pássaros canoros mais famosos do Brasil. Costumam viver em áreas isoladas próximas às regiões alagadiças, pelos estados de Minas Gerais, Bahia e também na região Centro-Oeste.
* São pássaros territorialistas e, nos períodos de acasalamento, não permitem que outros pássaros (Curió, Azulão) adentrem pelos seus limites demarcados. Pertence ao mesmo gênero do Curió e diferencia-se deste por apresentar o corpo todo preto (macho) e ser um pouco maior (15 cm em média). A fêmea do Bicudo, assim como os exemplares jovens, apresenta uma coloração marrom que os diferencia do macho adulto, que é preto com apenas uma manchinha branca em cada asa. Recomenda-se ter cuidado ao juntar o casal para a reprodução, não devendo dispor para o acasalamento Bicudos com menos de 1 ano de idade.
* Na opinião de muitos conhecedores são, dentre as aves, os melhores cantores que a natureza produziu. Costumam ficar com o rabo abaixado e o peito para a frente, em posição ereta, para ressaltarem a sua aparência de guerreiros.
* Vivem sempre em casais, à exceção no outono, quando, junto com os filhotes, formam bandos com outros companheiros nascidos e resi­dentes nas proximidades. Podem ser vistos ou ouvidos de muito longe nos locais onde habitam, tanto pela altura do canto como pelo costume de pousar no último galho da árvore mais alta da sua área geográfica. Esta posição estratégica lhes dá condição também de avistar e patrulhar todo o território.
* São monogâmicos e territorialistas, procriam pouco na natureza, dois ovos de cada vez. Macho e fêmea voam sempre um atrás do outro, procurando não se separar muito, embora dentro do território às vezes se afastem um pouco, mas continuam sempre se comunicando através dos piados e do canto.
* Em situação normal, o acasalamento se dá de forma tranqüila. Depois da migração temporária da época da muda e do inverno voltam aos seus territórios, no início da primavera, e o macho novamente corteja a mesma fêmea. Como já se conheciam, o entrosamento é rápido e fácil. Logo em seguida iniciam a reprodução.
* A agressividade dos bicudos é muito grande. Uma outra característica marcante é a grande diferença de comportamento individual entre eles. Os machos costumam brigar violentamente com as fêmeas quando estão enciumados. Não permitem de maneira alguma a presença de pássaros, mesmo de maior porte, por perto de seus ninhos, notadamente quando estão com filhotes.

BICUDO-D0- ALGODOEIRO

Boll weevil.jpg

O Bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis) é um besouro da família dos curculionídeos, originário da América Central, de coloração cinzenta ou castanha e mandíbulas afiadas, utilizadas para perfurar o botão floral e a maçã dos algodoeiros. É tido como uma importante praga agrícola nos E.U.A., e a espécie foi introduzida no Brasil em 1983, causando prejuízos nas plantações de algodão do Nordeste.
Em época de campanha aqui no Rio Grande do Norte, os apaixonados pelo partido representado pela cor vermelha. os chamados bicudos costumam afirmarem que os bicudos causas enormes estragos aos bacurais, porém, essa onda de bacurais e bicudos, apesar de continuar, como ocorreu no pleito eleitoral de 3 de outubro de 2010, mais, de uma maneiras diferente, tendo em vista que os sucessores dos pais desses movimentos, Garibaldi Alves Filho, sucessor de Aluízio Alves e José Agripino, sucessor de Tarcísio Maia estão no mesmo palanque. Mesmo assim, o povão continua firme, quem é do partido verde é bacurau, quem é do vermelho é bicudo

JOSÉ AGRIPINO E GERALDO MELO

JOSÉ AGRIPINO E GERALDO MELO
MOSSORÓ E CEARÁ MIRIM

DIX-SEPT ROSADO

DIX-SEPT ROSADO
MOSSOROENSE

SILVIO PEDROSA

SILVIO PEDROSA

GARIBALDI ALVES

GARIBALDI ALVES
NATALENSE

TARCÍSIO MAIA

TARCÍSIO MAIA
PARAIBANO DE NASCIMENTO E MOSSOROENSE DE CORAÇÃO

CAZUZINHA

CAZUZINHA
MAIOR BACURAU DE RODOLFO FERNANDES

Quem sou eu

Minha foto
SUBTENENTE PM DA RESERVA REMUNERADA DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. PASSEI POR TODAS AS GRADUAÇÕES DA PM, DESDE SOLDADO ATÉ SUBTENENTE. DURANTE MEUS 30 ANOS DE ESTADO EFETIVO TRABALHEI EM 18 CIDADES, EXERCI AS FUNÇÕES DE COMANDANTE DE DESTACAMENTO, COMANDANTE DE PELOTÃO, TESOUREIRO, DELEGADO DE POLÍCIA NOS MUNICÍPIOS DE APODI, DR. SEVERIANO, FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, TENENTE ANANIAS, MARCELINO VIEIRA E SEVERIANO MELO.NOS DESTACAMENTOS, PELOTÕES E COMPANHIAS SEMPRE EXERCI A FUNÇÃO NA BOROCRACIA, DAÍ APRENDI A ELABORAR TODOS OS TIPOS DE DOCUMENTOS POLICIAIS MILITARES; COMO DELEGADO DE POLÍCIA E ESCRIVÃO DE POLÍCIA INSTAUREI MAIS DE 300 INQUÉRITOS POLICIAIS, ALÉM DE TER SIDO ESCRIVÃO EM VÁRIOS INQUÉRITOS POLICIAIS MILITARES, INQUÉRITOS TÉCNICOS E SINDICÂNCIA, ASSIM SENDO, APRENDI A INSTAURAR QUAISQUER PROCEDIMENTOS INVESTIGATIVOS POLICIAIS MILITARES. PORTANTO, NA MEDIADA DO POSSIVEL VOU LEVAR MEU CONHECIMENTO ATÉ VOCÊ, ATUAIS E FUTUROS POLICIAIS MILITARES, AGENTES DE POLÍCIA, ESCRIVÃO DE POLÍCIA E BACHAREIS. CONFIRA...